Equipa d´O Ciclista

Clube de Jornalismo O Ciclista:

Professoras: Dra. Graça Matos e Dra. Sara Castela

Alunas: Adriana Matos, Ana Neta, Beatriz Agante, Matilde Santos e Sofia Pedrosa

Alunos: Daniel Almeida, Henrique Ferreira, João Rocha e Tomás Antunes

Dra. Miquelina Melo – Membro Honorário

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Qual será a minha opção?



Em matéria de gostos, há quem prefira viver na cidade e quem opte por viver no campo.
Quanto a mim não sei onde escolheria realmente viver, se no campo ou na cidade, mas de certeza absoluta que iria escolher viver no campo, porque em meu entender tem muitas mais vantagens do que viver na cidade.
Neste momento estou a viver no campo, e reconheço que são inúmeras as vantagens, uma vez que é uma zona muito sossegada, raramente passam carros e, sendo assim, nunca há tanta poluição como na cidade. Claro que no campo é muito mais complicado podermos comprar determinados produtos. Mas a melhor das vantagens é que, se tivermos um bocadinho de terra, poderemos cultivar vegetais, leguminosas, entre outros. Também podemos criar os nossos próprios animais e deste modo saberemos muito bem o que estamos a comer, tendo assim uma alimentação saudável.
As desvantagens de morarmos no campo é que não temos nenhum supermercado por perto, e de manhã temos de nos levantar muito cedo para irmos para a escola, já que esta está situada na cidade. Também há aquele caso que, se não houver nenhuma criança da nossa idade, não haverá lugar à socialização. Ou, por outro lado, se estivermos doentes é mais complicado de recorrer a um hospital ou a um centro de saúde.
Pensando bem, talvez gostasse até de viver na cidade.
Na verdade, ao vivermos na cidade, reconheço que, se nos faltar alguma coisa de que precisarmos, poderemos ir de imediato a um supermercado e comprar o que nos falta e, de manhã, não precisamos de nos levantar tão cedo para irmos para as aulas, aliás, nem precisamos de recorrer ao autocarro. Por outro lado, podemos estar com os nossos amigos sempre que quisermos ou precisarmos. Porém, no meu entender, um dos aspetos negativos é que não temos sossego nenhum, principalmente durante a noite e também nos sujeitamos a um ambiente muito mais poluído.
Em suma, mediante o que acabei de explanar, confirmo que afinal prefiro morar no campo.
Mariana Abreu, nº 15, 9º E

Sem comentários:

Enviar um comentário