Equipa d´O Ciclista

Clube de Jornalismo O Ciclista:

Professoras: Dra. Graça Matos e Dra. Sara Castela

Alunas: Adriana Matos, Ana Neta, Beatriz Agante, Matilde Santos e Sofia Pedrosa

Alunos: Daniel Almeida, Henrique Ferreira, João Rocha e Tomás Antunes

Dra. Miquelina Melo – Membro Honorário

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A aventura náutica



Há pouco mais de um ano, ia eu pelos mares fora a bordo do navio BlueSea, que era grande e azul, com a tripulação Tesouro Mágico, com a esperança de encontrar um tesouro debaixo de um dos vulcões do Anel de Fogo do Pacífico.
Os dias passavam depressa, enquanto as noites demoravam uma eternidade. Entretanto, já estávamos sobre o Pacífico, quando um belo navio, PirataSea com a tripulação Piratak, iluminado com velas, se aproximava de nós. Deparámos assim que estávamos a ser perseguidos. Estávamos, de facto, em apuros! Passavam dias e o navio andava sempre atrás de nós.
Certo dia, começaram os disparos. Nesse momento é que nos apercebemos que estávamos mesmo em apuros! Decidimos então, montar os canhões e íamos disparando, também, um por um. Muitos dias se passaram e só se ouviam disparos. Era mesmo traumatizante. Dias depois, desligámos os canhões e tentámos falar com os piratas. Eles disseram que queriam o nosso navio e os nossos bens. Como recusámos, continuaram a disparar a tentar atingir-nos, mas, felizmente, sem resultados.
Na noite seguinte, o nosso capitão entrou no barco pirata, esguichou um líquido para os fazer adormecer num sono profundo e amarrou-os aos pilares do navio PirataSea. De seguida, pegou numa arma dos piratas, deu um tiro no chão e voltou rapidamente para o nosso navio, vendo o navio inimigo a afundar.
Dias depois, conseguimos encontrar o tesouro e, quando voltámos a terra, decidimos dar o ouro e a prata a uma instituição de caridade.
Maria Luís, 7.º F

Sem comentários:

Enviar um comentário