Equipa d´O Ciclista

Clube de Jornalismo O Ciclista:

Coordenação: Dra. Graça Matos e Dra. Sara Castela

Alunas: Adriana Matos, Ana Neta, Beatriz Agante e Matilde Santos

Alunos: André Castro, Henrique Ferreira

Dra. Miquelina Melo – Membro Honorário

Endereço de correio eletrónico - cj.eb23anadia@gmail.com

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Momentos de diálogo - Uma dupla imparável


- João, João, João!
- O que foi, Luke?
- Preciso da tua ajuda!
Foi assim que tudo começou com o meu cão a pedir-me ajuda. Ele era um cão meigo, brincalhão e muito esperto, tinha pelo dourado e orelhas muito grandes, o que lhe dava uma aparência muito fofa.
Certa tarde, ele veio então ter comigo a gritar para me pedir ajuda:
- João, o teu pai meteu a minha bola para o lixo e eu gostava de saber se me podias levar a dar uma volta aos caixotes do lixo para eu próprio a ir buscar.
Eu comentei com ele que, se o levasse até aos caixotes do lixo, iria ficar com um cheiro terrivelmente desagradável. Porém, ele estava decidido a ir buscar a sua bola. Sendo assim, pus-lhe a trela e fui com ele. Porém, quando cheguei aos caixotes, estava já lá a carrinha a recolhê-los. Por isso, mais uma vez, ele começou a implorar que eu o ajudasse.
Segui, então, para a lixeira e falei com o senhor responsável. Contudo, ele disse que não tinha visto nenhuma bola e mais uma vez, o meu cão voltou a pedir-me para que eu o ajudasse a encontrar a sua bola na lixeira e, para meu desagrado, o meu cão fez-me mergulhar no lixo.
Assim que cheguei a casa, o meu pai começou a ralhar comigo e ordenou-me logo para eu ir tomar banho, enquanto ele ia dar banho ao meu cão e, mais uma vez, lá ouvi eu:
- João, ajuda-me!!!
Claro que eu, nesse momento, já não pude fazer nada, caso contrário o meu pai colocar-me-ia de castigo e isso eu não queria. Por isso, fui fazer o que ele me pedira e o meu cãozinho teve de se acomodar.

João Mendes, nº 7, 8º F



Sem comentários:

Enviar um comentário