Equipa d´O Ciclista

Clube de Jornalismo O Ciclista:

Coordenação: Dra. Graça Matos e Dra. Sara Castela

Alunas: Adriana Matos, Ana Neta, Beatriz Agante e Matilde Santos

Alunos: André Castro, Henrique Ferreira

Dra. Miquelina Melo – Membro Honorário

Endereço de correio eletrónico - cj.eb23anadia@gmail.com

quarta-feira, 19 de junho de 2013

"A Portuguesa"

Caros Ciclistas,

Estão decerto curiosos para saber a causa desta segunda edição d'O Ciclista.
Não iremos demorar-nos com delongas sobre o que aqui nos traz que para muitos, como para nós próprios, foi uma perfeita novidade e uma descoberta recente.
"A Portuguesa” foi ouvida pela primeira vez na rádio, neste dia 19 de junho, mas há muitos anos, ainda no século XX, em 1911!
Hoje apresentamos a Partitura fiel do original de “A Portuguesa” e outra para quem quiser usar para honrar o nosso hino tocando-o, por exemplo para a família, ou para os amigos.




Graça Matos, O Ciclista

1 comentário:

  1. Dra. Graça
    Achei linda, esta homenagem…
    A “Portuguesa” é, sem sombra de dúvida, um dos mais belos símbolos nacionais!
    Nasceu no tempo do denominado Mapa cor-de-Rosa como resposta ao ultimato britânico para que as nossas tropas abandonassem terras de África!
    Pena que, apenas seja usada a primeira parte em cerimónias oficiais. Sendo ele composto por três partes, não compreendo qual a razão das outras serem praticamente desconhecidas!
    Pena ainda que, muitos jovens não conheçam verdadeiramente todo o simbolismo envolvente!


    A Portuguesa

    Data: 1890 (com alterações de 1957) Letra: Henrique Lopes de Mendonça
    Música: Alfredo Keil

    I
    Heróis do mar, nobre povo,
    Nação valente e imortal
    Levantai hoje de novo
    O esplendor de Portugal!

    Entre as brumas da memória,
    Ó Pátria, sente-se a voz
    Dos teus egrégios avós
    Que há-de guiar-te à vitória!

    Às armas, às armas!
    Sobre a terra, sobre o mar,
    Às armas, às armas!
    Pela Pátria lutar
    Contra os canhões marchar, marchar!

    II
    Desfralda a invicta Bandeira,
    À luz viva do teu céu!
    Brade a Europa à terra inteira:
    Portugal não pereceu

    Beija o teu solo jucundo
    O oceano, a rugir de amor,
    E o teu Braço vencedor
    Deu mundos novos ao mundo!

    Às armas, às armas!
    Sobre a terra, sobre o mar,
    Às armas, às armas!
    Pela Pátria lutar
    Contra os canhões marchar, marchar!

    III
    Saudai o Sol que desponta
    Sobre um ridente porvir;
    Seja o eco de uma afronta
    O sinal de ressurgir.

    Raios dessa aurora forte
    São como beijos de mãe,
    Que nos guardam, nos sustêm,
    Contra as injúrias da sorte.

    Às armas, às armas!
    Sobre a terra, sobre o mar,
    Às armas, às armas!
    Pela Pátria lutar
    Contra os canhões marchar, marchar!
    http://www.facebook.com/l/-AQEsZx97AQFeULx03j9q9fXkoXDG5BRU6cwcBz5L7D7z9Q/pt.wikipedia.org/wiki/Hino_Nacional_de_Portugal

    Henriqueta Machado

    ResponderEliminar